ERASMUS

A Nossa Experiência Erasmus: Cair de Amores por Varsóvia

Casas coloridas na Cidade Velha de Varsóvia junto ao Barbican

Este blog é sobre encontrar uma forma de encaixar o nosso desejo de conhecer o mundo com todas as nossas responsabilidades. Uma das melhores soluções é o Programa Erasmus+! Graças a ele, passamos um semestre fantástico em Varsóvia, na Polónia, e caímos de amores pela cidade e pela experiência!

Erasmus em Varsóvia

Porquê o Programa Erasmus+? Esta resposta é fácil! Sempre adoramos viajar, por isso corremos atrás da oportunidade de nos mudarmos para outra cidade, do outro lado da Europa. Este Programa foi a oportunidade perfeita para combinar estudos (a nossa responsabilidade na altura) com o nosso desejo infinito de viajar. Queríamos conhecer pessoas de todo o mundo, dar uso ao nosso inglês e encontrar uma nova cidade para chamar de lar. Para além de todos estes aspetos positivos, acrescenta-se ainda a bolsa Erasmus, financiada pela UE. Não é o suficiente para sobreviver, mas ajuda bastante. Uma vez que já estávamos longe de casa, a mudança de Lisboa para Varsóvia acabou por não representar um aumento significativo das nossas despesas. Tomem nota que há um ramo do Programa Erasmus+ dedicado a estágios.

Porquê Varsóvia? A resposta a esta pergunta não é tão poética como gostaríamos. Eu e o Rui estudávamos (e estudamos) em universidades diferentes, com diferentes opções para Erasmus. Entre as duas listas, a Universidade de Varsóvia era a única em comum que ficava numa cidade compatível com o nosso orçamento. Para além disso, estávamos muito contentes por explorar um país que continua a ser bastante exótico para nós portugueses. Para mim, era o lugar perfeito – adoro história europeia e sabia que ia ter muito para aprender nesta cidade!

Entrada para o campus central da Universidade de Varsóvia na Polónia
Casas na Cidade Velha de Varsóvia na Polónia
Pôr do sol no Barbican na Cidade Velha de Varsóvia
Rua na Cidade Velha de Varsóvia na Polónia
Flores numa casa em Varsóvia

Estávamos à espera de sentir um enorme choque quando chegássemos a Varsóvia. Mas o verdadeiro choque foi que nos sentimos em casa assim que o avião aterrou. Varsóvia mostrou-se uma cidade moderna e acolhedora. É também uma cidade enorme, pelo que mesmo depois de lá vivermos cinco meses, sabemos que ainda temos imenso por explorar! Este post é tanto sobre Varsóvia como sobre nós próprios. Enquanto lá vivemos criamos a nossa própria Varsóvia, com todas as pessoas que conhecemos e que nos visitaram, com as nossas rotinas e os nossos lugares favoritos… e agora, com todas as nossas memórias.

Por ser uma cidade marcada pela guerra e por muitos anos passados do outro lado do muro, muitas pessoas imaginam Varsóvia como uma cidade cinzenta e triste. A cidade é muito mais do que isso. É também colorida e vibrante, e uma lembrança de que há muito para aprender, mesmo da pior história possível. Há muita esperança espalhada pela cidade (reparem em todas as flores!) e um olhar para o futuro (ilustrada pelos infinitos arranha-céus da zona financeira). Varsóvia é tanto a Cidade Velha como é o bairro de Praga, do outro lado do rio Vístula. É tanto o Palácio da Cultura e das Ciências, como o Palácio Wilanów. É muito mais do que os estereótipos que marcam a região.

Palácio da Cultura em Varsóvia num dia chuvoso
Detalhes do Palácio Wilanow em Varsóvia

Início

Chegamos em Setembro, por isso ainda a tempo de apanhar um pouco do verão polaco. Nos primeiros dias vivemos no Hostel Witt. Preparamos tudo com a Universidade, procuramos um quarto/casa e provamos pierogis pela primeira vez. Tudo isto enquanto aproveitamos todo o sol que a cidade tinha para nos oferecer. E ainda encontramos tempo para umas maratonas de “Orange is the New Black” (série que vamos sempre associar ao nosso mini quarto no hostel). Procurar onde viver foi bastante difícil. Felizmente, quando já estávamos a perder a esperança de encontrar o lugar certo, encontramos o estúdio perfeito. Certo, não era tão em conta como gostaríamos. Mas a localização era perfeita, e o espaço fantástico (incluindo um sofá cama bem confortável para as visitas!). Com todas as coisas de adulto resolvidas, começamos a planear as nossas viagens (estamos a preparar um post sobre isso).

Atravessamos as ruas da Cidade Velha vezes sem conta antes das aulas começarem. Em cada passeio descobrimos um novo canto encantador. Visitamos a Universidade de Varsóvia e sentimo-nos a entrar num novo mundo. Um mundo de campus dignos de filme! E a melhor parte? A biblioteca e os seus jardins, incluindo um jardim no telhado (há uma forma melhor de dizer rooftop em português?) com vistas fantásticas para toda a cidade. Depois deste post, sabem que gostamos dos nossos telhados rooftops. Se estiverem em Varsóvia visitem estes jardins sem falta (os jardins altos só estão abertos entre Abril e Outubro). Inscrevemo-nos também em todas as atividades da rede de Erasmus (ESN) e visitamos todos os lugares obrigatórios.

Jardins altos da Biblioteca da Universidade de Varsóvia
Jardins da biblioteca da Universidade de Varsóvia
Pôr do sol nos jardins altos da Biblioteca da Universidade de Varsóvia na Polónia

Meio

O Verão passou a Outono e pela primeira vez a mudança das estações encaixou no calendário. Como sabem, em Portugal não é raro sentir o calor do Verão ainda em Novembro. Uma das melhores partes do nosso apartamento (para além do incrível aquecimento central) era o facto de estar mesmo ao lado do Parque Lazienki, o lugar ideal para ver as folhas a cair e os lagos a congelar. Tivemos a sorte de viajar muito, mas ainda nos sentimos mais sortudos quando recebíamos os nossos ente-queridos em casa. Mostrar a cidade mostrou-se ainda melhor do que a explorar. Independentemente de quantas vezes subirmos a Torre, nunca nos vamos cansar das vistas da Igreja de Santa Ana. Recomendamos imenso fazerem pelo menos uma Free Walking Tour: há várias, para todos os gostos.

Pedaço de lago congelado no Parque Lazienki em Varsóvia
Esquilo no Parque Lazienki
Dia de Outono no Parque Lazienki em Varsóvia
Inverno a chegar aos jardins do Palácio Wilanow em Varsóvia

Em Dezembro, as flores foram substituídas pelas decorações festivas. Celebramos pela primeira vez o dia de São Nicolau e um fogo de artifício natalício. Os polacos levam o Natal muito a sério e existem lembretes constantes deste facto pela cidade. As fantásticas luzes, os mercados encantadores e o aroma de gengibre por todo o lado. Se estiverem em Varsóvia nesta altura, não percam o espetáculo de iluminações no Palácio Wilanow.

Nesta altura, já tínhamos acumuladas várias rotinas. Não aprendemos polaco, mas aprendemos palavras suficientes para fazer as pessoas do supermercado sorrir em resposta aos nossos esforços. Compramos casacos bem quentes e vimos neve juntos pela primeira vez. No fim do mês, voltamos a Portugal para uma semana a celebrar o Natal com a nossa família.

Árvore de natal e pista de gelo na praça principal de Varsóvia
Natal na Cidade Velha de Varsóvia e as iluminações junto ao castelo

E Fim Até Já

Sem conseguirmos perceber como, Janeiro chegou, o nosso último mês completo na cidade. Consigo trouxe muita neve e muito frio também. Por vários motivos, decidimos dedicar este mês por completo aos nossos estudos e exames. Para muitas pessoas o Erasmus é uma altura de muita festa e pouco estudo. Nós tivemos a sorte de conseguir combinar tudo e sentimos verdadeiramente que aprendemos muito nas nossas aulas. Aproveitei este mês para visitar todos os museus que faltavam, e revisitar os nossos lugares favoritos. Os três museus que mais recomendo são os seguintes: o Warsaw Uprising Museum, o Museu POLIN, e ,o menos histórico, Centro de Ciências de Copérnico.  

Dia de Inverno com muita neve no Parque Lazienki em Varsóvia
Dia de Inverno no Parque Lazienki em Varsóvia
Dia de Inverno no Parque Lazienki em Varsóvia na Polónia
Vista sobre o pôr do sol e a neve de um avião da Wizzair

Voltamos para Portugal no início de Fevereiro. Não podemos escrever que voltamos para casa. Varsóvia também é a nossa casa, uma das muitas que esperamos plantar pelo mundo.

É fácil cair de amores por Varsóvia. Com todas as suas maravilhas e inconsistências. Foi um prazer dobrar e desgastar os mapas até não precisar mais deles.

No início de 2017 voltamos a Varsóvia. A visita foi curta, mas sabemos que vamos voltar muitas mais vezes, não conseguimos resistir! Vejam todos os nossos artigos sobre a Polónia, já temos uns quantos!

Uma nota final: Estas fotos são já um tanto antigas e tiradas antes de termos acesso a equipamento e conhecimento apropriado. Não estamos muito contentes com elas, mas achamos importante ilustrar o texto e as nossas experiências, mesmo quando as fotos estão bem longe de perfeitas.

Alguma vez viveram no estrangeiro? Desejam fazê-lo no futuro?

Faz pin a este post para o guardares para mais tarde!

Erasmus em Varsóvia: A História de Como nos Apaixonamos pela Cidade. Passamos um semestre em Varsóvia ao abrigo do Programa Erasmus+ e adoramos a cidade e a experiência. Conheçam a nossa história e as melhoras dicas!
Erasmus em Varsóvia: A História de Como nos Apaixonamos pela Cidade. Passamos um semestre em Varsóvia ao abrigo do Programa Erasmus+ e adoramos a cidade e a experiência. Conheçam a nossa história e as melhoras dicas!

Posts sugeridos para ti

Deixa um comentário

Copyrighted Image